Eu Também Quero Gritar Por Aqui Que Te Amo (Stefani Alves Ferreira )

Rogério, meu eterno amor, não sei se conseguirei com toda a desenvoltura lhe escrever.

Fui informada que você me buscou, mas não tive naquele momento como atendê-lo.

Consegui vir hoje com o melhor de mim, e com aquela saudade que você não pode imaginar, e que cresce a cada dia.

Hoje tenho mais controle das coisas, o horizonte mais compreensível, se abriram meus olhos, e por isso recebo o apoio de criaturas boníssimas que me receberam aqui.

Não via a hora de colocar a mensagem nas folhas para primeiro lhe asserenar o coração que as sequelas e os traumas do acidente já passaram.

No começo confesso que foi difícil crer pela forma que o acidente aconteceu, foi muito duro colocar a situação com uma análise de mais equilíbrio, mas me vejo renovada nessas novas ideias.

Aquele momento em que confiei na trava do carro e não foi assim. Lembro que o carro veio até mim sem que eu tivesse qualquer tempo para criar uma ação de proteção e de escapar do veículo. Quando vi ele já vinha até mim, e depois vocês sabem, os traumas causados em meu corpo. Ao sentir a pressão em mim só sei que desfaleci em um sono que me parecia um pesadelo.

Acordei tempo depois na nova realidade, perguntando de você, dos nossos mais importantes motivos de viver, a expressão de nosso amor puro, nossos filhos, a Larissa, e o Leonardo, que sei serão sempre amparados pelas suas mãos responsáveis.

Fiquei lhe observando sentado nesse salão com aquele coração sempre bom e carinhoso para comigo, eu também quero gritar por aqui que te amo, como sempre, e desejo ver-lhe o bem.

Beijos aos corações de nossos amigos que sentiram o ocorrido conosco, mas quero ser muito grata pelo carinho que mantém com meu pai Davi e minha mãe Irene, eles verão nos netos a minha própria presença, e me vejo em total compreensão diante da visão assim duvidosa da mamãe.

Penso que a dor toma um peso maior, sinta o meu abraço lhe envolvendo e fique tranquilo que vou entendendo o acidente como lhe ocorreu. A lição de fazermos com calma os procedimentos no carro e não dando tanta conexão com a correria em nossas vidas.

Eu irei voltar para outras notícias, mas é o que o meu coração diz, pois mãe e filha conseguem ser nas páginas que escrevo com lágrimas como se cada lágrima se transformasse em pequenas estrelas.

Deus, meu amor, irá acalmar seus sentimentos. Todos os conflitos serão vencidos pelo tempo, não se preocupe comigo, a estrada nossa não se apartaram, apenas a vida quis que nós tomássemos atalhos diferentes.

Obrigado por ter me feito uma mãe, uma mulher completa, e por ter sido aquele olhar doce quando estava com as minhas encrencas.

Te amarei sempre e com uma compreensão que aos poucos me invade, a de que em momentos na vida que o verdadeiro amor nos ensina a ver a liberdade de amar de quem tanto amamos.

Você será feliz com nossos amores…

A esposa, e mãe, e filha, com o melhor de mim…

STEFANI ALVES FERREIRA (30/01/2017, 33 anos)

Mensagem psicografada na Associação Beneficente Espírita Caminheiros do Bem, em Curitiba, no dia 17 de dezembro de 2017, pelo médium Orlando Noronha Carneiro.

Posted in Destaques, Psicografias