Fique em paz, por agora tudo ficou para trás (Maria Luana Alpinhaky De Oliveira)

Mãe Luciana, mãe, não cheguei aqui sozinha, é aquela que chamo de vó Rosa que me traz aqui e segura em minhas mãos.

Desculpa mãe, se trouxe dificuldades e aquele meu jeito de liberdade de viver, imagino quantas preocupações eu deixei com vocês, com o pai Luiz, mas era eu mesma querendo viver minha vida daquele jeito considerado tão livre, mas sem criar qualquer desrespeito às pessoas, vocês me ensinaram a não criar problemas para os outros, mas o que fazer se os outros nos enxergam com seus pontos de vista?

Eu sabia que eu gerava uma ciumeira, mas não pensava que poderia criar à uma pessoa da rua, andarilha, pelas ruas, um clima de desafeto para comigo. E foi tamanha a loucura da imaginação daquela pessoa, já transtornada pela vida que vivia, pelo passado penso que de dor e feridas, que me atacou e assim o corpo não resistiu às agressões.

Mãe, fique em paz, por agora tudo ficou para trás, fui socorrida, agora eu sei e estou aqui para lhe acalmar o coração de mãe. Estou recebendo da vó Rosa as palavras que me orientam e me acalmam.

Beije a Nicole para mim. Abrace também com beijo o João Victor para mim, para que não falte o meu recado daqui, é claro mãe.

Com muita gratidão abrace forte a Ingrid e a Thais, as minhas filhas, que são tudo para você na minha vida.

Para falar de mim aqui e deixar você tranquila, a filha que vem aprendendo e sendo maneira do meu jeito, trago aquela mão do jeito que você conhece, sabe, que me identifico.

MARIA LUANA ALPINHAKY DE OLIVEIRA
(06/09/2016, 19 anos)

Mensagem psicografada na Associação Beneficente Espírita Caminheiros do Bem, em Curitiba, no dia 17 de dezembro de 2017, pelo médium Orlando Noronha Carneiro.

Posted in Destaques, Psicografias