Sou Parte Viva De Seu Coração (Regis Bastos)

Querida mãezinha Maria Aparecida, mamãe, graças a Deus chego aqui com minha avó Irineia nas bênçãos de Deus.

Os anos passaram e eu já recebi o acolhimento de que necessitei. Corações gentis me acudiram com tanta atenção e carinho que sou um grande devedor deles tanto quanto eu sei serei devedor de você para todo o sempre.

Já que suas mãos me acolheram com tanto amor, e você mãe, me educou sempre nos caminhos do bem a ver a vida com tanta alegria e otimismo, apesar que eu sei que você passou por tantas dificuldades e lutas.

A sua educação foi para mim um primor, não só para mim, como para minha irmã Raquel, que sei sentir tanto o que aconteceu comigo.

Naquele dia que eu pulei do prédio em desespero foi um ato de um adolescente que desistiu de tudo e não pense que foi pela aquela desilusão amorosa o ponto vital para essa minha loucura. Eu estava perturbado em mim mesmo, hoje reflito que tinha maus pensamentos, algo externo que parece não ser eu mesmo como se meus pensamentos estivessem acelerados, com isso vinha uma ansiedade, mas a vontade de me atirar do prédio era forte, consegui fazer aquela carta que você tem guardada até hoje, em que eu falo quanto você foi importante para mim e que de tudo de bom recebi de seu coração.

Falei mãe, com todo o cuidado, mas sem saber que no meu egoísmo eu iria magoar você com a minha atitude.

Mãe, você é a minha grande vitória que tenho dentro de mim, as derrotas que existem em meu coração eram minhas, criações pessoais minhas, e assim sou o grande responsável pelo que eu fiz.

Estou recebendo assistência aqui, pois com muito tempo depois consegui levantar e dar alguns passos, que ainda são lentos e com dificuldades. As sensações de cair pelo pulo são mais longas, então por um bom tempo fui evoluindo até chegar aqui com auxílio monitorado de grandes amigos e da vó Irineia.

Não demorará mãe, segundo a vó, deverei retornar em lições retificadoras, mas será uma experiência rápida, pois logo regressarei para cá e assim vou ficando novo em folha para você. Não se preocupe com isso, mas preciso lhe informar meus projetos por aqui.

Estou acompanhando as lutas de minha irmã Raquel, e peço desculpas se deixei marcas.

As suas orações, mãe, eu posso dizer, foram tão benéficas para mim.

Obrigado mãe, pelo seu entendimento e compreensão.

Sou parte viva de seu coração, e seu coração generoso tem me aceitado em seu coração que me tranquiliza.

Deixando o meu abraço junto com a vó, sou seu filho, Régis.

REGIS RIBEIRO DE CARVALHO BASTOS (01/12/2008, 16 anos)

Mensagem psicografada na Associação Beneficente Espírita Caminheiros do Bem, em Curitiba, no dia 25 de março de 2017, pelo médium Orlando Noronha Carneiro.

Posted in Destaques, Psicografias